2

Dicas do que fazer nessas Férias! As crianças vão amar.

Finalmente saiu o primeiro vídeo do blog. Aproveitei esse mês de férias para falar de algumas dicas do que fazer com os pequenos em casa. Ser presente na vida dos nossos filhos é fundamental! Quanto mais atividades feitas juntos, melhor sera para seu desenvolvimento ❤ Se gostaram do vídeo dê um curti e se inscrevam. E se gostarem muitoooo Compartilhem 😀

0

Dona de Casa x Bem sucedida

download (5)

  Minha ideia era termina os estudos, trabalhar, ser mãe e de quebra ter uma vida social badalada como a de antes. Na pratica, eu não tinha pessoas de confiança para tomar conta do meu filho, e as creches custavam o valor do meu salário, logo fui obrigada a larga o emprego. Bem que tentei termina os estudos, mas no último ano do ensino médio engravidei de novo e dessa vez me afastei da escola por motivos de saúde. Vida Social? Qual é, eu não consigo ficar mais de 2 minutos falando ao telefone, imaginem se conseguiria sair para bater um papo com amigas. É claro que alem de ser mãe, também sou esposa, o que dobra as tarefas. E com tempo acaba que a vida individual de uma mãe fica mais distante.

Mas espera um pouco ai. Eu sou feliz, e por quê? Se tudo que eu planejei deu errado? Se meus objetivos estão longes de serem alcançados? Se minhas decisões se limitam no bem estar dos meus filhos e de minha família?

Li um livro (Equilíbrio, a vida não faz acordos) e esse livro me fez refletir sobre o por que de eu querer tanto ter uma vida, não viver da forma que queria e mesmo assim estar satisfeita. Isso acontece por que essa vida que gostaria de ter na verdade não é a que eu gostaria de viver e sim o que a sociedade impõe para ”mulher moderna”. Sei que Mulheres lutaram para trabalhar, e para ocupar cargos importantes, vejo mulheres se encaixando em profissões extremamente machistas e me orgulho da força delas, que muitas vezes também são mães. Só que o feminismo foi longe demais, transformando a atitude de ser mãe em tempo integral em uma vida “medíocre” e sem reconhecimento, quando na verdade é uma escolha de amor.

Eu precisava ser igual a elas, precisava ser mãe, bem sucedida e ter uma vida invejável. “As mães de hoje conseguem conciliar trabalho, casa marido e filhos” dizia para mim mesma repetidamente para acreditar nessa verdade. O resultado disso foram 3 meses perdidos, um blackout total da minha memória. Tentei fazer tudo ao mesmo tempo, e nenhuma das coisas foram bem feitas. Não aproveitei meu filho, não conseguia trabalhar direito pensando se meu filho estava bem na mão de um estranho, e na escola alem de cochilar, não tinha pique para acompanhar as matérias pela rotina exaustiva. E apesar do esforço fui obrigada a desistir de tudo.

Mas ainda não era uma escolha, era obrigação, não havia outra opção. Me sentia envergonhada (olha que besteira) de ser uma mãe dona de casa. ” Logo você tão nova e com um futuro tão promissor”, me diziam pessoas bem intencionada, afinal elas também estavam contaminadas pelo pensamento da “mulher moderna”. Com o tempo, vendo meus filhos crescendo, desenvolvendo e eu fazendo parte de cada momento. Podendo educar e tendo em mãos o poder de forma um ser humano, pensei “Isso não pode ser ruim” é lindo.

Eu posso dizer que sou uma Mãe dona de Casa Bem sucedida, eu estou formando dois homens de caráter para a sociedade de amanhã, eu estou acompanhando cada passo do desenvolvimento deles, eu sou uma peça indispensável na vida deles, eu cuido e conforto e corrijo na hora necessária, e tenho a capacidade de perceber qualquer mudança negativa. Eu fiz a escolha de ser mãe em período integral, de fazer disso minha profissão e me orgulho disso.O resto fica pra depois, terei tempo, mas meus filhos estão crescendo agora e é essa a hora que mais precisam de mim. Eu só quero olhar pra trás, bater no peito e dizer missão cumprida.

Quanto as mãe que vivem de status, e procuram ser mulheres bem sucedidas, profissionalmente falando, que seja por escolha, que seja por amor, não por ter sido influenciadas pela teoria da “mulher moderna”. Cada um tem o direto de viver como deseja, sem que seja julgada pela sua escolha. Falta um pouco de respeito para o meio de vida do proximo. Você sempre sera uma mãe dona de casa e sempre sera bem sucedida não importa em qual sentido falemos. Se você priorizar o que realmente importa sei que sera feliz, ignoremos opiniões e julgamentos maldosos ❤

1

8 Aplicativos Para Mães.

img_1_34_3463Hoje em dia tem aplicativo pra tudo, pedir comida, pizza, táxi e etc… Basta dar uma pesquisadinha no que te interessa e tenho certeza que você vai encontrar. Eu mesma perdi mais de 10 quilos usando um aplicativo. E é pela funcionalidade dos App que hoje vou falar sobre alguns para mães e mulheres realmente uteis :

1. Dieta e Saude:4577fa58-9d02-4e4c-9d4d-092686474a7c

Lembra do App que me ajudou emagrecer mais de 10 quilos? Então, é esse. Depois do Pedrinho (segundo filho) eu virei uma balofinha, sempre fui, mas dessa vez eu não estava conseguindo emagrecer de forma alguma, os meses foram passando e mesmo amamentando não perdia peso.Mantive os 75 kg da gestação durante um tempão então com o DS e um pouco de determinação consegui chegar nos meu 64 kg, e o melhor sem deixar de comer minhas guloseimas hehe.

Ele funciona da seguinte forma: Você tem uma pontuação que pode comer durante o dia, que você não pode ultrapassar, fazendo isso você reeduca toda sua alimentação. Fora que ele te da sugestão de cardápio, aula de fitness, e um acompanhamento de evolução, que da ainda mais determinação. Super Indico pra você que acabou de ter neném e precisa voltar a ficar em forma;)

   icon175x175 (1)

2.Dieta e Saúde Kids:

Se você gostou do DS vai gostar ainda mais dessa versão para nossos filhos. Tem receita, tem sugestão de cardápio, lanches saudáveis, acompanha o peso e crescimento das crianças.Tem varias brincadeiras, entre outra funções que eu amei e uso.A taxa de obesidade infantil esta cada vez maior, esse aplicativo é interessante para cuidarmos da saúde dos pequenos antes que chegue a esse ponto, se seu filho é obeso ou você sente que ele esta fora do peso eu sugiro que alem do DS Kids você também procure a ajuda de um especialista ok.

meu calendário icone

3.Meu Calendário:

Esse é super Fofo, se trata de um calendário menstrual, você coloca as informações que ele pede assim que baixa e ele diz  a data da próxima menstruação, o dia Fértil exato, para que as mulheres que querem engravidar não deixem de praticar nesses dias, e para as que não querem ter filhos dobrar a proteção heim, rs. Tem outras funcionalidades bem legais como acompanhar as semanas do bebe durante a gestação, vale a pena conferir!

meu calendário icone

4.Minha Gravidez Hoje:

Falando em acompanhar gravidez, esse é ótimo. Alem de fazer todo um acompanhamento, ainda te orienta em cada período da gestação, te falando dos sintomas e mudanças hormonais para cada semana.

icon175x175

5.O meu Bebé:

E para depois que o bebê nascer esta ai um para acompanhar cada fase. Com esse você poderá registra todos os momentos do bebê,crescimento, amamentação, marca dia de consulta, dia de vasicina  para não esquecer. Esse aplicativo também é legal porque ele informa o que seu bebê fara com cada mês. Super fofo, uso até hoje.

unnamed (2)

6.Dormi:

Esse sem duvida supera todos. Gente Babá eletrônica no celular? Precisei baixar e testa pra acreditar, e imagem só funciona mesmo! São dois celulares ligados pelo Wi-fi ou Bluetooth, um filma e outro grava o vídeo. Não preciso nem dizer para não confiar inteiramente não é mesmo? Afinal se trata de um aplicativo e não podemos colocar essa responsabilidade nas mãos dele. Mas é bem útil se ficarmos sempre de olho 😉

unnamed (3)

7.Cancões de Ninar:

Todo bebê gosta de uma boa musica pra dormi. Nos comentários desse App, ah quem diga que o bebe dorme só com as musiquinhas dele, o meu pelo menos fica bem calminho. Você ainda pode escolher o tempo que a musica ira tocar.

4577fa58-9d02-4e4c-9d4d-092686474a7c

8.PlayKids: 

“Com meus dedinhos, eu posso tudo” . Se seu filho assiste discorvery kids assim como os meus você certamente ja viu o comercial desse aplicativo. É muito legal. Tem jogos, videos, musicas…e o melhor é que não precisa de internet. Ótimo Aplicativo para distrair os pequenos.

Espero que tenham Gostado dos meus App que vem me ajudando. Experimentem também. Beijos ❤

3

Por um casamento blindado.

10488228_663510037058560_4309335946951485388_n

Se você vive em uma casamento que se mantem  pelos filhos, por comodismo, ou por ser conveniente é provável que você pare no segundo paragrafo ,e vá correndo atras de um novo amor. Hoje vou defender o casamento que usa como base o amor, por acreditar que esse é um sentimento indispensável para um casamento blindado.

Recebi um e-mail de uma leitora me contanto a sua historia, de um casamento infeliz mas mantido pelos filhos, o seu maior medo é faze-los passar pelo trauma do divorcio, eu a entendo perfeitamente. Eu e meu marido por vezes quase nos separamos e pelos nossos filhos permanecemos juntos. Somos felizes e nos amamos, logo é possível lutar para manter um relacionamento, mesmo com os conflitos, brigas, desentendimentos e atritos que quem é casado esta careca de saber que existe. É natural isso acontecer, são formas de pensar  diferente, defeitos que precisamos lidar e aceitar, só que isso só é possível quando existe amor, realmente um divorcio é traumático e confuso para a cabeça de uma criança, mas ver brigas constantes, mãe chorando para um lado, pai angustiado  para outro pode ser mais destrutivo do que essa separação. Quando se esta infeliz, você não tem a capacidade de fazer ninguém feliz, logo esse desgosto passa para família inteira, então tem horas que você precisa saber a hora de abandonar o barco. Não se contente com pouco, exija a felicidade extrema, e vá em busca da mesma.

Conheço pessoas que vivem em uma casamento duradouro, que defendem que isso é possível sem amor, e mais, dizem que o mesmo não é necessário,e quem sou eu com meus 4 anos de casada, para discorda de alguém que viveu mais de 25 anos do lado do parceiro. Cada caso é um caso, cada vida é uma vida, cada um cada um, eu até acho que isso é possível desde que as duas partes pensem da mesma forma. Aqui em casa é assim, eu o amo e ele me ama, e esse amor nos ajuda a suporta as diferenças, nos ajuda a compreender, a ser parceiros, a ser amigos, nos ajuda a ser um só, e quando isso acontece nos tratamos bem pois assim gostaríamos de ser tratados.

É o amor que nos faz tirar a toalha molhada da cama e depois conversa sobre como isso incomoda ao invés de sair brigando, é o amor que nos faz consultar o parceiro antes de tomar as decisões e não encarar isso como submissão, é o amor que nos faz entender os motivos do parceiro ao invés de apontar o dedo, é o amor que nos faz lutar para viver juntos,  esse mesmo amor que mantem o respeito, a fidelidade e a satisfação com o mesmo homem/mulher por uma vida inteira, que faz se contentar com um só toque, uma só boca,um só corpo, um só coração. Não sei como casamentos vivem sem o amor, vejo ele como base na construção de uma vida, mas sei que se ele existir em meu casamento por toda vida, morrerei ao lado do meu marido.

Penso também no poder do diálogo, jogos de adivinhações não funcionam em nenhum tipo de relacionamento. As coisas tem que ser ditas claramente, para que seus parceiros não tirem conclusões erradas, diga o que pensa, diga o que sente e assim será ouvida. O pior é se calar e pensar que o parceiro não se preocupa com seus sentimentos quando na verdade ele nem sabe o que esta acontecendo.Acredite, desabafar com uma amiga(o)  ou parente não é a melhor saída,isso porque elas tendem a dar conselhos que nãos e enquadram na sua situação pois elas não sabem da sua vida e o melhor é que continue assim, só quem tem que saber é você e seu conjugue. Desabafar é ótimo, mas não procure a solução do seu problema no conselho de pessoas mal intencionadas.

Um casamento bem sucedido então depende basicamente dessas duas coisas: AMOR e  DIÁLOGO. Não tem nada melhor que uma boa conversa para lavar a roupa suja, sem tom acusatório, sem vontade de vencer, um casamento não é uma copetiçao, entao nao interessa se você esta certo ou errado, o que importa mesmo é a felicidade de ambos. Errar ? Todo mundo erra. Acertar? Todo mundo acerta, mas na vida a dois não existe prêmios para primeiro lugar, e nem premio de consolação,  só existe consenso e é isso que você deve buscar, uma concordância de opiniões e o cultivo do amor para enfrentar essa jornada ❤

1

5 coisas que descobri com a maternidade!

    images (7)  Quando engravidamos e esperamos nossos bebês, imaginamos cada detalhe ansiosamente na expectativa de saber como sera a vida depois da maternidade, mas se você ainda não é mãe vai saber que, nada do que a gente pensa realmente acontece. Então decidi falar sobre 5 coisas que descobri com a maternidade:

  1. Nós damos conta do recado. Nas minhas duas gestações eu tive medo. Com meu primeiro filho, fiquei assustada por alem de ser mãe de primeira viajem, também  era uma adolescente, e cá entre nós o termo “mãe de primeira viajem”  já assusta, imagina então você sendo jovem demais. Quando engravidei do meu segundo filho, o meu mais velho tinha 2 aninhos, pensei que não daria conta de cuidar de 2 filhos com idades tão próximas. Mas a verdade é que não importa o gral de dificuldade que você ira enfrentar, quando somos mães encaramos qualquer obstáculos, eu acredito que ser uma boa mãe, e dar conta do recado só depende do querer, e nós queremos muito!
  2. Suas horas de sono nunca mais serão as mesmas. É um pouco exagerado da minha parte dizer “nunca” já que meu filho tem 3 anos, e minha experiencia a parti dai ainda é desconhecida. Mas imagino que ele ainda terá muitas noites de dor de barriga, e precisara da mãe acordada para cuidar, muitas noites de pesadelo e precisara de mim para tranquilizá-lo, muitas noites de festinhas 😦 e eu precisarei ficar acordada esperando ele chegar. Mas eu posso afirma com certeza que até hoje eu nunca mais dormi como dormia antes. Seja para acorda pra dar leite para um, levar o outro para fazer xixi, olhar se eles estão bem, dar remédios, inalações, ou acompanhar a energia dos pequenos que vire meche só acaba depois das duas da manhã, ou começa assim que o galo canta rs. Aquele sono pesado, que nem água fria é capaz de acorda, esqueça! Um suspiro diferente, já é o suficiente para você desperta.
  3.  Seu filho não vai se alimentar/comporta como você acha que vai. Sabe  aquela ocasião que você viu uma criança se jogar no chão e fazer o maior escândalo porque quer alguma coisa, ou quando você vai visitar um amigo/parente que tenha filhos e vê ele comendo algumas porcarias, você torce o nariz e pensa “Quando eu tiver meu filho ele nunca que vai fazer isso”, ou ” quando eu tiver meu filho não comerá porcarias”. Quando vejo alguma pessoa dizendo isso ou pensado (da pra perceber pela cara) eu penso “Sabe de nada inocente” rs. Eu pensava assim, e quebrei a cara porque a não ser que você seja uma super mãe sargenta e ainda sim sera um rara exceção , esses comportamentos não tem como evitar, e na correria de mãe a gente acaba dando uma porcaria ou outra,infelizmente é pratico e gostoso. A verdade é que se você não é mãe ainda não julgue as outras mães, você terá a sua chance de passar por isso. As vezes essa criança tem uma alimentação super saudável e nos fins de semana tais besteirinhas estão liberadas, você vai pensar que é sempre assim, mas você precisa viver 24 horas pra saber da alimentação do  filho alheio. Se você já é mãe vai me entender.

     4. Mãe não pode ficar doente. Não deveria mas fica, e quando fica não pode se entregar. Não pode deitar, não pode deixar de cuidar dos pequeninos, não pode deixar de preparar a comida, não pode deixar de lavar a roupa… enfim a vida continua, as tarefas continuam, a maternidade continua. Por mais que você tenha alguém pra te ajudar, tarefas de mãe são muitas, e mesmo com ajuda ainda sobre centenas de coisas para não deixar de fazer. E quando eles também estão doentes é pior ainda. Recentemente passei a madrugada no hospital com o meu filho doente e eu com febre , meu corpo só queria deitar e descansar mas meu coração de mãe dizia que eu precisava ser forte para cuidar do meu filho,ta ai outra coisa que aprendi com a maternidade: Ser forte! O engraçado é que tinha umas 2 mães passando pela mesma coisa que eu, doentes naquela sala de espera, não para passarem no médico mas para passarem seus filhos. Mães vocês não estão sozinhas.

         5.Você nunca mais ficara sozinha e infeliz. Já passei por dias ruins, dias tristes, dias que queria jogar tudo pro alto e sumir. Quem nunca? Só que quando isso acontece quando temos filhos, esses sentimentos tendem a não durar, basta um sorriso, um carinho, uma gracinha e até mesmo uma traquinagem para mudarmos o nosso humor, veja o artigo que falo sobre isso, e deixe a depressão de lado. Filhos dão trabalho, filhos exigem muito, custam caro, limitam nossas decisões, tiram nossa liberdade entre outras dificuldades, no entanto filhos mudam nossa vida pra melhor, são companheiros e nos tiram da solidão. Que louco ser a pessoas mais importante na vida de alguém não é mesmo? E é isso que representamos para eles e eles para nós. ❤

     É claro que não são só esses aprendizados que tive com meus filhos, mas destaquei alguns pontos que lembrei agora. E vocês o que aprenderam com a maternidade? Gostou do post? não esqueça de curti nossa Fan Page para ficar por dentro de novos artigos. Beijinhos ❤

0

Dar colo realmente estraga?

Mother holding baby

 Queridas mamães, hoje vim pedir carinhosamente para dar colo para seus bebes. Quando chorarem, quando pedirem e quiserem, pare e acolha seus filhos.Se você é do tipo que pensa , ou foi obrigada a pensar que colo vicia e estraga, calma, eu explico o porque isso não é verdade, muito pelo contrario, colo faz bem. Eles se sentem seguros, protegidos e acolhidos. Bebes com manha não existe, e se você o deixa chorar para fazer com que ele  entenda que o choro não resolvera nada, você esta sendo equivocada e precipitada pois eles não entenderam até fazer 1 ano ou mais. Esse artigo por exemplo, já se passaram 2 horas e eu ainda estou aqui no inicio, por parar a todo momento para primeiro, pegar meu bebe de 1 ano e 4 meses no colo para conforta-lo, e segundo agachar e escutar o que meu filho de 3 anos tem de tão importante para falar ou mostrar. Para mim não tem problema pois sou privilegiada de poder estar em casa com meus filhos, eu sou uma Mamãe dona de Casa ^.^

Vou assumir que nem sempre foi assim, eu também fui induzida a deixar meu filho chorar para não “estragá-lo” e “vicia-lo” no colo, sempre pensei que aquele momento iria passar, era apenas uma fase, que ele tão pequenininho precisava de mim e do meu carinho. Me envergonho por isso, mas quando recebia visitas que defendia a ideia de deixar chorar para não botar manha, o deixava chorando 😦 só que quando ficávamos  só nós dois o pegava, parava de fazer as coisas, e o mimava muiitooo! Quem quer que quisesse  o pegar no colo eu o dava e não me preocupava com o menino que ele poderia se tornar, aliás ele se tornou uma criança dada, extrovertida e feliz, acostumada com o calor das pessoas que gostavam dele. Estou falando do meu primeiro filho, o mesmo que eu tive aos 17 anos, uma fase da qual eu escutava e seguia os conselhos das pessoas mesmo meu coração dizendo não, por ser inexperiente e ter medo de errar, essa fase de colo passou e eu sinto falta, tenho vontade de voltar no tempo e pegar ele do berço nas vezes que me orientavam a deixa-lo lá.

Um arrependimento que se preze não pode ser repetido, digo isso pelo fato de como cuidei do meu segundo filho. Não vou negar, foi difícil, ele exigia mais colo, mais atenção,  mas foram poucas as vezes que o deixei chorar. Foi muito cansativo mas eu sabia que aquilo iria passar e só restaria saudades daquele momento, e foi exatamente o que aconteceu. Quando ele começou a andar, ficou mais independente, até comer ele come sozinho, só quer colo para mama, e dessa vez minha consciência esta limpa e sossegada porque passei o tempo que precisava passar com ele. Manha, birra, mal comportamento entre outra dificuldades irão passar, tudo é aprendizado e fases para eles, o importante mesmo é saber aproveitar cada momento desse com calma e paciência ( é difícil eu sei rs ).

Esse contato físico de pais e bebes (o colo) é aprovado por pediatras e psicólogos, que antes pensavam que chorar no berço era melhor, mas perceberam o quão importante é esse gesto, por passar segurança e tranquilidade para o bebê. Tão importante que as maternidades do brasil estão substituindo as incubadoras pelo contato  com a pele da mãe, onde o bebe fica junto a ela. Você ainda tem alguma duvida de que seu bebê sera estragado com essa atitude?

Eu entendo o quanto vida de mãe é corrido, eu também sou uma rs. Trabalhando fora ou sendo dona de casa as tarefas  parecem não acabar, e parar para dar colo pode atrasar ainda mais os compromissos. Se você quer dar colo e não pode deixar de fazer outras coisas está ai a solução:  Carregadores de bebê (slings). 

               babywarp

É confortável tanto para o bebe quanto para a mãe, o peso do bebe é distribuído pelo corpo portanto não causa danos como dor na coluna, sem falar que é econômico. Agora você pode dar colo e fazer suas tarefas ! 🙂

Beijinhos Mamães, até a próxima!